Óleo Essencial de Artemisia 10ml

R$169,20

2x de R$88,42
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Bem Zen Rua José Felix, 834 – Sala 6 A / 6 B – Granja Viana – Cotia
    Grátis

O óleo essencial de Artemísia é 100% puro e natural. Sua composição é livre de conservantes, parabenos, sulfatos, corantes, silicone e essências artificiais. Além de ser um produto vegano, livre de testes em animais e de ingredientes de origem animal. 

Os óleos essenciais são substâncias naturais extraídas de plantas de diversas partes do mundo. Estas substâncias podem ser encontradas nas flores, nas folhas, nos caules, nas hastes, nas cascas ou nas raízes. Desta forma, podem existir variações em seus aromas e compostos.

História do Óleo Essencial de Artemísia

Seu nome é em honra a Artemis (Diana, entre os Romanos, Deusa da caça, lua e escuridão, protetora das virgens. Na antiguidade, a Artemísia tinha a reputação de servir especificamente para os ciclos femininos. Também era considerada uma planta mágica, da qual se dizia aumentar os poderes psíquicos. A Artemísia era usada pelos antigos egípcios, gregos e romanos, tanto medicinalmente como em rituais religiosos e era utilizada em encantamentos relacionados ao amor. 

 

As tribos indígenas da América do Norte costumavam preparar partes desta planta para o tratamento de dores de garganta e bronquite. No antigo texto grego de Dioscórides, a Artemísia é mencionada como um remédio para expelir vermes intestinais. A Artemísia tem uma longa história de uso na medicina fitoterápica, especialmente em assuntos relacionados ao sistema digestivo, as queixas menstruais e no tratamento de vermes. 

 

No Himalaia do Nepal, a folha de Artemísia é enrolada na narina para parar hemorragias nasais. 

 

Na Idade Média e na cultura Celta, a Artemísia era queimada ou exposta nos lugares em vasos em forma de bonecas ou guirlandas para afastar “maus espíritos”. 

 

Em um almanaque médico astrológico de épocas renascentistas apareceu escrito, por um autor desconhecido os segredos da Artemísia – “Infunde alento ânimo e força a quem a trouxer consigo junto ao coração. Essa erva hibrida num copo de vinho branco, tira logo o cansaço do caminho. Estas virtudes recebe essa erva de uma estrela que os astrólogos chamam Algol”. 

 

A Artemísia é muito utilizada em moxabustão, uma terapia difundida pela medicina tradicional chinesa e japonesa. A moxa é o extrato seco das folhas da Artemísia, que é queimado e aplicado no paciente em regiões doloridas e em pontos de acupuntura. 


 

A Artemísia é considerada umas das plantas mais completas da flora medicinal. 

 

Aspectos Botânicos da Artemísia: 

 

Planta da família das Asteraceae, cuja altura varia entre 60 e 120 cm, de folhas verde-claras, penadas e de flores amareladas que brotam do caule, de cor avermelhada. Herbácea pubescente, anual. Folhas alternas, de cor verde na parte de cima e prateada em baixo, profundamente divididas. Flores em capítulos pequenos amarelados, todas tubulosas e glanulosas.

 

Observações Sobre o Óleo Essencial de Artemísia

 

embalagem: Frasco de vidro âmbar com gotejador contendo 10 ml de óleo essencial

 

Nome Científico: Artemisia vulgaris 

 

Parte utilizada da planta:Seu óleo essencial é extraído da planta toda, principalmente folhas e flores (floração). 

 

Tipo de Extração: Destilação a vapor. 

 

Combina com: Lavanda, Bergamota, Olíbano, Patchouli, Vetiver, Palmarosa, Laranja, Limão Siciliano, Canela, Ylang Ylang.

 

Utilize com: Óleo Vegetal, Argila Medicinal, Creme Base Neutro, Gel de Aloe Vera, Aromatizador Pessoal e/ou Difusor de Aromas para o Ambiente.
 

Contraindicações:

 

Não indicamos o uso de óleo essencial administrado oralmente (ingestão), pois não poderemos afirmar sua segurança sem recomendações específicas sobre metabolizações e interações de medicamentos que possam ocorrer, sob esta via administrativa, somente sob orientação de um profissional extremamente qualificado. Recomendamos fazer um teste de sensibilidade na pele antes do uso via administrativa tópica. 

 

Não recomendamos usar um óleo essencial por mais de 28 dias. Caso seja necessário, descanse uma semana, depois retome-o.

 

Não usar os óleos essenciais puros sobre a pele, podendo causar irritação cutânea se aplicado diretamente sem diluição, excetoLavanda, Copaíba Tea Tree em aplicação pontual.

 

Quanto em tratamento com remédios homeopáticos não utilizar: Hortelã Pimenta, Alecrim, Sálvia officinalis ou Tomilho. Pois são considerados antídotos aos remédios homeopáticos.

 

No caso de Hipertensão, evitar:Alecrim, Sálvia officinalis e Tomilho.

 

No caso de Hipotensão, evitar:Manjerona e Ylang Ylang.

 

No caso de Epilepsia, evitar: Erva-Doce, Alecrim e Sálvia officinalis. 

 

Problemas no Fígado:Caso tenha alguma patologia hepática, evite os óleos essenciais de Erva Doce e Anis Estrelado.

 

Gravidez:Utilizar após o 5° mês de gestação os óleos de Lavanda, Camomila Romana e os cítricos em geral. Consulte sempre o seu médico.

 

Amamentação, não utilizar:Hortelã Pimenta e Alecrim, pois estes óleos possuem ação anti-galactagoga, ou seja, corta o leite.

 

Bebês recém-nascidos, usar:Camomila Romana e Lavanda (01 a 03 gotas em 30 ml de óleo carreador).

 

Bebês 2 a 12 meses, usar: Camomila Romana, Lavanda, Tangerina, Eucalipto Glóbulos, Tea Tree, (03 a 05 gotas em 30ml óleo carreador). 

 

Crianças 1 a 5 anos, usar: Gerânio + os óleos acima (05 a 10 gotas em 30 ml de óleo carreador). 

 

Crianças 5 a 7 anos, usar: Gengibre + os óleos acima (05 a 12 gotas em 30 ml de óleo carreador). 

 

Crianças 7 a 12 anos, usar: Cipreste, Alecrim, Hortelã Pimenta ou do Brasil, Limão Tahiti ou Siciliano + os óleos acima (05 a 15 gotas em 30 ml de óleo carreador). 

 

Crianças 12 anos e após, usar: A partir dos 12 anos poderá ser usado qualquer óleo essencial, e em dosagem acima de 1% quando necessário. 

 

Modo de Uso: 

 

Os óleos essenciais são substâncias concentradas e devem sempre ser diluídos e utilizados sob a orientação de um profissional qualificado. O Bem Zen não se responsabiliza pelo uso indevido dos produtos aqui vendidos. 

 

Aromatizador: Aproximadamente 15 gotas; 

 

Banhos: Em média 15 a 20 gotas após encher a banheira. Diluir em 01 colher de sopa de óleo vegetal, mel ou vinagre orgânico de maçã, e acrescentar ao banho. 

 

Compressa: 05 a 10 gotas em 1/2 litro de água; 

 

Inalação: 02 gotas em 01 lenço (inalação pontual) ou 01 gota em 50 ml de soro fisiológico ou água (inalação a vapor ou em inalador elétrico); 

 

Massagem: 04 a 12 gotas por colher de sopa de óleo vegetal; 

 

Óleo para rosto: 01 gota em 01 colher de café de óleo vegetal; 

 

Óleo para cabelos: Em média 06 gotas por colher de sopa de óleo vegetal; 

 

Uso tópico: Em média 06 gotas por colher de sopa de óleo vegetal. 

 

Conservação do óleo essencial: 

 

Armazenar em local bem ventilado em embalagem fechada, protegido da luz, calor, fogo, plástico e madeira. Mantenha os frascos longe do alcance das crianças e dos olhos. 

 

Por que não ingerir os óleos essenciais? 

 

Os óleos essenciais quando ingeridos podem causar efeitos irritativos ou serem agressivos em mucosas. Podem promover efeitos adversos. Por isso, se for optar por essa via de administração recomendamos que esta seja feita sob recomendação de um médico que conheça a atuação dos óleos essenciais, ou profissionais da aromaterapia com conhecimento profundo em farmacologia ou farmacêuticos. Dentro dos estudos na aromaterapia a escola francesa, (chamada de aromatologia também) esta difunde as vias administrativas oral, retal e vaginal. 

Enviamos suas compras

Entrega em todo o país

Pague como quiser

Cartões de crédito ou à vista

Compre com segurança

Seus dados sempre protegidos